a congregação

Unidas pelo propósito de
fazer a diferença

Há 131 anos vocacionadas ao bem para a construção de uma sociedade mais justa.

Foi em 06 de maio de 1890 que as Madres Querubina Samarra, Mónica Mujal e Clara Cantó fundaram a Congregação Irmãs Agostinianas Missionárias unidas por um único propósito: seguir a Cristo em castidade, pobreza e obediência, conforme a espiritualidade de Santo Agostinho, para promover a transformação social.

Por meio da promoção e educação humana, formamos agentes da mudança com autonomia para criar um novo universo de oportunidades.

Nossa missão

Transformar a realidade de centenas de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade socioeconômica, através de projetos que atendem a diversas regiões carentes do país acolhendo, fortalecendo vínculos e oferecendo atividades socioeducativas que contribuem para a formação de atitudes e valores da juventude atual.

0
Alunos matriculados
0
Bolsas parciais concedidas
0 %
Melhoraram seu rendimento escolar
+ 0 mil
Refeições servidas durante o ano
0
Bolsas integrais concedidas
0
Alunos inscritos em nossos projetos socioeducativos
0 horas
Dedicadas à Espiritualidade

A presença da Congregação Agostiniana pelo mundo

Estamos presentes em quatro continentes (Europa, América do Sul e Caribe, África e Ásia) e inseridas em diferentes culturas, promovendo o diálogo inter-cultural e inter-religioso.

Our Locations

AMÉRICA CENTRAL

República Dominicana

AMÉRICA DO SUL

Colômbia

AMÉRICA DO SUL

Peru

AMÉRICA DO SUL

BRASIL

AMÉRICA DO SUL

Argentina

AMÉRICA DO SUL

Chile

EUROPA

Espanha

EUROPA

Itália

AFRICA

Argélia

AFRICA

Quênia

AFRICA

Guiné Equatorial

AFRICA

Tanzânia

AFRICA

Moçambique

ÁSIA

Índia

ÁSIA

China

ÁSIA

Taiwan

ÁSIA

Filipinas

Nossa História

São 131 anos de história, sob os votos de castidade, pobreza e obediência, em prol da mudança e da transformação. Confira os principais marcos da nossa história.

1890

Nasce no dia 6 de maio, em Madrid (Espanha), a Congregação de Agostinianas Missionárias. Somos um ramo feminino na Ordem Agostiniana, sem fins lucrativos, que reconhece a Santo Agostinho como Pai e Mestre, e se acolhe à sua Regra e Espiritualidade.

1
2

1892

No dia 2 de outubro de 1892, a Congregação foi agregada à ordem, ficando assim ligada por vínculos espirituais à família Agostiniana.

1
 

1921

Em 1921, chegam ao Brasil as primeiras Irmãs Espanholas, Madre Natividad Gorrochátegui, Madre Mercedes Iriarti, Madre Esperanza Garrido, Sor Paz Hernandez e Sor Ines Lopez, com o objetivo de assumir a missão educativa no município de Catalão- GO, o Colégio Nossa Senhora Mãe de Deus nasce e entra para a história da Congregação Irmãs Agostinianas Missionárias, para atender a necessidade da criação de um estabelecimento para moças dirigido por religiosas.

1
6

1933

Em 16 de novembro de 1933, foi fundado um simples e humilde Colégio Cristo Rei, que se transformou gradativamente até tornar-se uma instituição completa, oferecendo à juventude atual o espaço ideal para conviver, aprender e ser.

1
3

1937

A Comunidade Santo Agostinho foi fundada pelas Irmãs Esperança Garrido, Mercedes Iriarte e Maria Valvanera, na recém-criada capital, Goiânia-GO, no ano de 1937, para atender ao pedido de D. Emmanuel Gomes de Oliveira, de atender à Santa Casa de Misericórdia (ainda em construção) e fundar um colégio, que veio a ser o Colégio Santo Agostinho.

1
 

1941

Com idealismo e entusiasmo, as Irmãs Agostinianas Missionárias Revma. Madre Mercedes Iriarte, Sor Maria do Pilar Romero, Sor Luzia Gonzáles, Sor Tereza Castro e Sor Trindade Flores de Jesus, fundaram em 15 de julho de 1941 o Colégio Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho em Jataí- GO, que teve e continua a ter uma importante contribuição na educação de crianças e jovens da região e cidades vizinhas.

1
2

1954

Nasceu, inicialmente, em 2 de julho de 1954, no bairro Lins de Vasconcelos – Rio de Janeiro, a comunidade Mater Consolations com as Irmãs Madre Maria Victor Rodrigues, Assunção Traldi, Aparecida Monteiro e Laudelina Fernandes, com o objetivo de acompanhar as atividades de um colégio que levava o mesmo nome da comunidade, porém teve suas atividades encerradas em 1975.

1
 

1959

O ano de 1959 marca a chegada das irmãs Agostinianas Missionárias em Belo Horizonte, no bairro de Barreiro, e o surgimento da Comunidade Santa Rita de Cássia. Bordado, pintura, datilografia, música, foram as atividades desenvolvidas inicialmente pelas Irmãs: Rosário, Maria Aparecida Monteiro e Pillar Del Rio, ao que se seguiu o ensino das primeiras letras com o nascimento do Colégio Santa Rita.

Também, em 1959, a Congregação iniciou sua missão em Soure, Ilha do Marajó – Pará. As irmãs Milagros Fernandes, Aurélia Fernandez, Isabel Ayala Andeke e Tereza Castro deram início à missão educativa em Soure. O que começou pequenino, com 30 crianças, hoje atende mais de 1.200 alunos nas séries do Ensino Fundamental e Médio nos turnos da manhã e tarde.

1
2

1962

Em 1962, a Congregação de Agostinianas Missionárias foi reconhecida como Congregação de Direito Pontifício, durante o Pontificado de João XXIII.

 
 

1966

Para ampliar a presença da Congregação na Ilha de Marajó e atender ao pedido de D. Alquílio, em 1966, as Irmãs Agostinianas Missionárias, Isabel Ricco, Tomaza Martins e Teresa Castro se estabelecem em Breves, com a fundação da Comunidade Madre Querubina, e desde então, vêm se revezando e ampliando seu trabalho na região Marajoara.

1
2

1969

Em meados de 1969, foi fundada a Comunidade Centro de Convivência Mãe do Bom Conselho, composta pelas Irmãs Isabel Ayala, Maria Cruz Ruiz e Aurélia Fernandez. Criada inicialmente para ser Casa Noviciado, muito rapidamente mudou-se o objetivo e passou a ser um centro de espiritualidade e encontros, que acolhe e atende aos mais diversos grupos de pastorais.

1
2

1971

No ano de 1971 as Comunidades do Brasil se organizaram na Província Cristo Rei, em São Paulo, à Rua Bagé, 73, sendo a Ir. Trindade, sua primeira coordenadora Provincial. A atual coordenadora Provincial é a Irmã Maria Eline Lopes Oliveira.

1
 

1978

Em fevereiro de 1978, por solicitação de Dom Alquílio Alvarez, então bispo da prelazia de Marajó, constituiu-se em Portel a comunidade Nossa Senhora da Luz com as Irmãs Maria Eline Lopes Oliveira, Emília Gallo e Elpídia Martins. O objetivo da nossa presença nesta realidade, desde o início, é colaborar na pastoral da Paróquia Nossa Senhora da Luz com os Padres Agostinianos Recoletos.

1
3

1982

O ano de 1982 é o marco da fundação da Comunidade Nossa Senhora Aparecida, no bairro Jardim Helena – São Miguel Paulista. As primeiras irmãs foram Clélia de Oliveira Fernandes, Lurdette Maria Jucá e Maria José Silva Araújo.

1
2

1994

Em 23 de outubro de 1994 aconteceu o martírio de nossas irmãs Esther Paniagua e Caridad Alvarez na Argélia. Data de Beatificação 08 de dezembro de 2018. https://agustinasmisioneras.net/wordpress/informacion-beatificacion-cari-y-esther/

1
2

1995

Visando combater o desequilíbrio social criado pelo regime de guerra em Moçambique, as Irmãs Evanilda de Jesus Coelho da Costa, Antonia Eribe e Ana Fátima Mendonça, juntamente com os missionários da Consolata, assumiram a missão de levar evangelização, educação, serviços sanitários e expectativa de vida às crianças e jovens da região de Mapinhane, fundando a Comunidade Santo Agostinho no 31 de maio.

1
 

2002

Fundado em 2002, o Centro Educacional Santo Agostinho (CESA II) vem dando sequência à missão do CIJASA de ajudar crianças e jovens em sua formação humana cristã, orientando-os à vivência de valores.

1
 

2005

No dia 11 de junho de 2005, foi inaugurado o Centro de Integração Social Santo Agostinho (CISSA), na grande região do Méier (RJ). E 30 anos após o encerramento das atividades da Comunidade Mater Consolations, no dia 1 de agosto de 2005, a mesma reabre as portas com as Irmãs Clelia de Oliveira Fernandes, Luzia Maria de Resende e Iolanda Valentina de Paula, mas desta vez acompanhando o Centro de Integração Social Santo Agostinho (CISSA) e oferecendo programas socioeducativos e qualificação profissional, além de educação sistemática às crianças vulneráveis.

1
2

2006

Em 2006, foi criado o Centro de Acolhida Santo Agostinho (CASA), na região nordeste do Estado de Minas Gerais, especificamente no Vale do Jequitinhonha, com o objetivo de proteção e promoção social de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Fundadoras irmãs Elza Pereira de Sena, Maria José de Freitas e Luzia Regina de Souza.

1
4

2009

O Centro de Acolhida Madre Evangelina – CAME foi criado em 2009, a fim de oferecer serviço de convivência e fortalecimento de vínculos, por meio de oficinas de esporte, música e informática, entre outras ações sociais, atendendo sobretudo às crianças das comunidades Soure e Portel, no estado do Pará, que se encontram em situação de vulnerabilidade social e ociosidade.

1
3

Espiritualidade

A fonte fundamental de nossa Espiritualidade é o Evangelho vivido numa perspectiva histórica e segundo o espírito de Santo Agostinho através:

1. Da busca de Deus e da interioridade.
Santo Agostinho nos convida a não andarmos por fora, a entrarmos dentro de nós mesmas.

2. Da comunhão fraterna vivida em comunidade.
Esta comunhão nos leva a viver unânimes, tendo uma só alma e um só coração voltados para Deus.

3. Do serviço à Igreja.
Damos continuidade à missão de Jesus Cristo na igreja, fazendo assim presentes no mundo os valores do Reino.

Prêmios

Apoiadores

Centro de Convivência Mãe do Bom Conselho

Fundado em Jundiaí, no ano de 1969, o Centro de Convivência Mãe do Bom Conselho foi criado para ser Casa Noviciado, porém rapidamente mudou seu propósito e tornou-se um centro de espiritualidade e encontros, acolhendo e atendendo aos mais diversos grupos de pastorais.

Sua doação transforma vidas

Fazer o bem está em suas mãos.