Santo Agostinho

Novembro 2017
D S
1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30

Sua Vida

Agostinho nasceu em 13 de novembro do ano 354, na cidade de Tagaste, que fica ao norte da África. Filho de Patrício, um modesto funcionário público e de Santa Mônica, uma cristã muito fervorosa.

Agostinho, que era um jovem inquieto, ambicioso e muito estudioso, deixou a África e foi estudar em Roma. Ali, acabou seduzido pelas paixões mundanas. Agostinho sempre foi um profundo amante da vida e buscador da verdade.

Durante muito tempo de sua vida buscou-a ardentemente sem encontrá-la.

Enquanto isso, sua mãe que tinha ensinado-lhe sobre Jesus e a fé cristã quando pequeno, rezava insistentemente para que Deus tocasse o seu coração e o retirasse de toda aquela vida vazia e sem sentido.

Depois que começou a ouvir os sermões do Bispo Santo Ambrósio, em Milão, Agostinho já não quer mais viver daquela forma: vazia e sem sentido. Em 386, Agostinho no meio de uma profunda angústia, se afasta em um jardim, em Milão e chorando profundamente ouve como se fosse uma voz de criança a cantar: “Toma e lê, toma e lê”. Viu que havia uma Bíblia e entendeu aquele canto como um convite para ler a Palavra de Deus. Tomando-a, abriu e caiu na Carta aos Romanos 13,13. Ao ler o que estava escrito em Romanos, Agostinho foi tomado de grande alegria e decidiu seguir Jesus Cristo. Agora Agostinho encontrou a verdade e ela foi luz que guiou seu coração até a sua morte, em 28 de agosto do ano 430.

Depois de sua conversão, Agostinho batizou-se. Grande amante da amizade, quis partilhar a alegria de vida cristã e o amor de Deus vivendo em comunidade. Assim, fundou seu primeiro mosteiro no ano 388. No ano 391, Agostinho é ordenado Sacerdote e depois, no ano 395, é sagrado como bispo.

Depois de sua conversão viveu em comunidade e fundou vários conventos. Escreveu muitos livros, entre eles o mais famoso é o das “Confissões”. Foi profundo conhecedor e amante da Palavra de Deus. Sobre ela escreveu vários livros. Amante da Igreja, escreveu contra falsas religiões de sua época . Agostinho amou. Amou muito. Amou a Deus, a Verdade que procurou durante toda vida, amou sua família, seus amigos, a Igreja. Agostinho amou a vida e ainda hoje nos ensina: “Ama e faze o que queres”. Afinal, quem ama verdadeiramente, só pode fazer o bem.

Ainda hoje, existem muitos homens e mulheres que, se consagrando a Deus, seguem a doutrina pregada e vivida por Santo Agostinho, e por isso são chamados de Agostinianos.

Rua Bagé, 73 – Vila Mariana - 04012-140 – São Paulo: SP

pvocacional@agostinianas.com.br

(11) 5571-8959 / (11) 9 8622-0482 (TIM)